A Alemanha está estudando a implementação de um projeto para reduzir os congestionamentos e emissões de gases de efeito estufa (GEE): a expectativa é de que até o fim de 2018 cinco cidades possam oferecer transporte gratuito, segundo matéria publicada pelo O Globo. O Brasil, no entanto, caminha na contramão do incentivo ao transporte público e da mobilidade ativa. O transporte individual motorizado continua ganhando espaço: 49% da população que usa aplicativos de transportes, usava antes o transporte coletivo. Os dados são de pesquisa realizada pelo Ideia Big Data, a pedido do Instituto Escolhas e Instituto Clima e Sociedade (iCS).
A demanda crescente por esse tipo de modal pode ser explicada pela má qualidade dos serviços de transportes públicos oferecidos. De acordo com a pesquisa, que ouviu mais de três mil brasileiros de todas as regiões do país, as palavras mais associadas ao transporte público são péssimo (6%) e ruim (5%). Entre as dez palavras mais mencionadas não houve nenhuma positiva. O uso de transporte privado, por meio de aplicativos, já supera as viagens feitas de trens e metrôs: 32% dos entrevistados utilizam o aplicativo para se deslocar pela cidade pelo menos duas vezes por semana, contra apenas 19% de trens e metrôs.

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *